O que fazer em Lisboa

O que fazer em Lisboa

Venha conhecer a capital de Portugal. Lisboa é cidade mais populosa do país. Lisboa é considerada como cidade global devido à sua importância em aspetos financeiros, comerciais, mediáticos, artísticos, educacionais e turísticos.

Quais os Pontos de Interesse e de Referência em Lisboa.

 

Mosteiro dos Jerónimos

Um monumento bastante interessante de visitar. O Mosteiro dos Jerónimos, Monumento Nacional e Património Mundial da UNESCO(Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) desde 1983. Perto do local onde o Infante D. Henrique, em meados do séc. XV, mandou edificar uma igreja sob a invocação de Sta. Maria de Belém, o rei D. Manuel I construiu um grande Mosteiro. Para perpetuar a memória do Infante, pela sua grande devoção a Nossa Senhora e crença em S. Jerónimo, D. Manuel I decidiu fundar em 1496, o Mosteiro de Sta. Maria de Belém, perto da cidade de Lisboa, junto ao rio Tejo. Doado aos monges da Ordem de S. Jerónimo, é hoje vulgarmente conhecido por Mosteiro dos Jerónimos. Panteão da Dinastia de Aviz-Beja, a Igreja acolhe no séc. XIX sepulturas de heróis e poetas: Vasco da Gama e Luís de Camões. Notável obra de arquitetura é parte integrante da cultura e identidade portuguesas.

 

Praça do Comércio (Terreiro do Paço)

Um dos locais mais emblemáticos de Lisboa, de visita obrigatória, é a Praça do Comércio. Mais conhecida pelos lisboetas como Terreiro do Paço, já que era a zona do Paço da Ribeira até ao terramoto de 1755, é uma das maiores praças da Europa. Sendo a sala de visitas da cidade, permite aceder a vários pontos de interesse, que não pode deixar de visitar. As exposições e eventos no Pátio da Galé; as oportunidades fotográficas do Cais das Colunas; e a descoberta interativa da cidade no inovador Lisbon Story Centre são apenas alguns dos motivos para se deixar deslumbrar pela beleza monumental desta praça. Imperdível é também a visita e a subida ao Arco da Rua Augusta, onde vai ficar maravilhado com a simetria das ruas, da calçada portuguesa e com a vista extraordinária do Tejo. A praça que já recebeu alguns dos visitantes mais ilustres da cidade espera por si. Aproveite para descansar aos pés de D. José I e do imponente cavalo Gentil, da autoria de Machado de Castro: uma estátua equestre que ilustra tão bem o poder real, quanto a nobreza da raça lusitana. Faça da Praça do Comércio o seu ponto de descoberta de Lisboa.

 

Parque das Nações

Conheça a Lisboa mais contemporânea nesta área totalmente reabilitada para a grande exposição mundial sobre os Oceanos em 1998. Marcada pela arquitetura moderna e luminosa; rendida aos inúmeros jardins que comunicam com o rio; e responsável por instigar felicidade e satisfação a quem a visita; a área do Parque das Nações é o sítio ideal para passar um dia em família. Com Bastantes locais para visitar tais como:

  • OCEANÁRIO: É um dos maiores aquários do mundo, mas não é só o tamanho que faz dele uma das maiores atrações de Lisboa.
  • PONTE VASCO DA GAMA: A maior ponte da Europa parece não ter fim, e pode ser vista de perto no Parque Tejo.
  • TORRE VASCO DA GAMA: A torre de observação da Expo 98 é agora um hotel luxuoso, com um restaurante mesmo em cima do Tejo, aberto a todos.
  • ESTAÇÃO DO ORIENTE: Uma das obras-primas do arquiteto Santiago Calatrava, que dá as boas-vindas ao bairro.
  • PAVILHÃO DE PORTUGAL: Uma das obras emblemáticas do arquiteto premiado com um Pritzker, Álvaro Siza Vieira.
  • ALTICE ARENA: O que parece ser uma nave espacial é um pavilhão usado para os maiores concertos na cidade, das maiores estrelas da música internacional.
  • CASINO LISBOA: As tardes e as noites neste casino não são só passadas a tentar a sorte ao jogo. São também feitas de espetáculos, de refeições nos restaurantes, e de convívio nos bares.
  • ARTE PÚBLICA: Curiosas obras de artistas internacionais encontram-se espalhadas pela frente ribeirinha.
  • ESPLANADAS: Das muitas esplanadas viradas para o Tejo, as melhores encontram-se perto do Oceanário.
  • CENTRO VASCO DA GAMA: O centro comercial Vasco da Gama tem as lojas que se encontram em qualquer outro centro comercial da cidade, mas também tem um terraço com vista para muitos dos edifícios emblemáticos do Parque das Nações.

 

Quais os Locais Históricos a não perder

 

Miradouro da Graça

Conheça uma das melhores vistas sobre Lisboa. Situado numa das famosas colinas da cidade. O sítio ideal para juntar duas coisas que tem mesmo de fazer em Lisboa: apanhar o elétrico 28 para a Graça e sentar-se no miradouro da Graça a apreciar a vista. Situado na colina ao lado da colina do castelo, a vista sobre Lisboa é deslumbrante e encantadora. A cidade estende-se a seus pés, a vida quotidiana dos bairros históricos desenrola-se, o rio Tejo flui ao fundo e o som perde-se neste espaço tão tranquilo quanto procurado por quem gosta de passear em Lisboa.

 

Palácio Chiado

A não perder um maravilhoso jantar no grande Palácio Chiado. Era uma vez um requintado Palácio, erguido em meados de 1781, onde aristocracia e bons vivants bailaram, se reuniram em faustosos banquetes e apreciaram obras de arte inéditas. Um Palácio distinto, quer pela esbelta arquitetura como pela história e vivências, ao hospedar personalidades irreverentes associadas à origem de expressões como “forrobodó” ou, a também célebre, “à grande e à francesa”.

 

Igreja de São Vicente de Fora

A Igreja e o Convento de São Vicente de Fora são uma paragem obrigatória na sua visita a Lisboa. Suba a imponente escadaria e descubra a igreja, forrada a cantaria e decorada com mármore, onde as capelas do Santíssimo e de Nossa Senhora do Pilar se destacam pela antiguidade e excelentes trabalhos de adorno. A capela-mor tem ainda um altar barroco pedido por D. João V e o órgão de São Vicente, um dos melhores de Lisboa. A Sala da Portaria, na entrada da parte conventual, é também de visita aconselhada.

 

Locais Sagrados e Religiosos

 

Igreja de São Roque

A Igreja de São Roque é um local a não querer perder numa visita a Lisboa. A fachada original desta igreja de finais do séc. XVI derrubou-se durante o terramoto. O interior impressiona pela riqueza decorativa, em especial na capela São João Baptista, obra-mestra do barroco italiano, que se edificou em Roma em 1742, desmontou-se e depois transportou-se para Lisboa onde foi reconstruída em 1750. Na 3 ra capela da direita, os azulejos são do séc. XVI. A sacristia está decorada com cenas da vida de São Francisco.

 

Igreja de São Domingos ( Santa Justa e Rufina )

Conheça uma das igrejas mais emblemáticas de Lisboa, que alia a sua extrema beleza a um passado sinistro. Entre o Rossio e a Praça da Figueira, encontra a Igreja de São Domingos, uma das igrejas mais bonitas da cidade.

 

Edifícios Arquitetónicos

 

Estação Gare do Oriente

Os vários pavilhões da Exposição Internacional de Lisboa de 1998 (Expo’98), espelho da arquitetura contemporânea, têm agora diferentes e variados conteúdos e atracões.

 

Museu do Dinheiro

Venha ver dinheiro! O Museu do Dinheiro apresenta o tema do dinheiro, a sua história e evolução, em Portugal e no mundo. O Museu do Dinheiro, inaugurado em abril de 2016, está localizado na Baixa de Lisboa, na antiga igreja S. Julião, e apresenta o tema do dinheiro, a sua história e a sua evolução, em Portugal e no Mundo.Há muitas coisas para ver e fazer neste Museu: pode doar um testemunho, cunhar e imprimir moedas e notas virtuais com a sua cara, ver ao microscópio de que são feitas as notas, e ainda trocar, interagir e deixar-se inspirar por histórias de todo o mundo.

 

Sé de Lisboa (Igreja de Santa Maria Maior)

 

A Sé de Lisboa é uma das imagens mais icónicas de Lisboa e a igreja mais importante da cidade. Descubra as épocas e estilos que decoram as várias capelas e o claustro. É impossível não se cruzar com a Sé na sua estadia em Lisboa: quer suba ao Castelo, quer atravesse o rio ou contemple a cidade a partir dos vários miradouros virados a Este, o perfil da Sé marca a zona mais antiga da cidade. Descubra uma das imagens mais icónicas de Lisboa.

 

Monumentos e Estátuas

 

Torre de Belém

Se visitar Portugal não pode faltar a uma visita á Torre de Belém, Monumento marcante de Lisboa e pedra basilar da identidade portuguesa e símbolo de um país virado para o mar e para a descoberta do mundo. Descobrimentos, Lisboa nos séculos XV e XVI tornou-se o principal centro de comércio à escala mundial. Para proteção da cidade, o rei D. João II concebeu um projeto pioneiro de defesa marítima de Lisboa, o qual ficou concluído em 1514, com a construção da Torre de Belém, pelo arquiteto Francisco de Arruda.

 

Padrão dos Descobrimentos

Um dos monumentos mais recentes de Lisboa é uma onde à história de Portugal. Venha fazer as suas próprias descobertas no Padrão dos Descobrimentos. Uma escultura monumental junto ao rio Tejo que comemora a época de ouro da história nacional. Esta enorme caravela em pedra foi construída em 1940, para a Exposição do Mundo Português. Tente identificar os principais navegadores, como Bartolomeu Dias – que transformou o cabo das Tormentas em Cabo da Boa Esperança; Vasco da Gama – que descobriu o caminho marítimo para a Índia; Pedro Álvares Cabral – que descobriu o Brasil; e Fernão de Magalhães – o primeiro europeu a atravessar o pacífico sul e a circum-navegar a Terra. Visite o Centro Cultural das Descobertas; suba até ao topo para ter uma visão única da Praça do Império; e inspire-se pela forma como, no século XV, as pequenas caravelas partiam deste ponto em Belém para enfrentar os mares do mundo.

 

Arco Triunfal da Rua Augusta

Conheça a história deste arco triunfal na exposição patente na Sala do Relógio e sinta-se também um conquistador de Lisboa. Suba a um dos ícones de Lisboa para ter uma vista única da cidade. Mas, hoje em dia, já pode visitar o topo deste monumento único e ter uma vista verdadeiramente singular e impressionante da Baixa de Lisboa e do rio Tejo. Simboliza a força de Lisboa renascida depois da fúria da terra, do fogo e do mar que a consumiram no terramoto de 1755. É impossível não se sentir inspirado por tais valores, numa vista de 360º de onde pode ver o melhor que Lisboa tem para lhe oferecer.